Vida(s)em ViAGeM

\”Andamos com a corda e a faca na garganta e continuamos a sorrir como se nada fosse. O riso sai aos solavancos num choro contido mas rimo-nos e é o que importa. É uma forma de ficar em silêncio.\”, por José Félix

O CONSTANTE DIÁLOGO-Carlos Drummond de Andrade Novembro 2, 2006

Filed under: Sonhos de viagens — elisabetecunha @ 4:00 am

Há tantos diálogos

Diálogo com o ser amante

o semelhante

o diferente

o indiferente

o oposto

o adversário

o surdo-mudo

o possesso

o irracional

o vegetal

o  mineral

o inominado

Diálogo consigo mesmo

com a noite

os astros

os mortos

as idéias

o sonho

o passado

o  mais que futuro

Escolhe teu diálogo

e

Tua melhor palavra

ou

Teu  melhor silêncio

Mesmo no silêncio e com o silêncio

Dialogamos.

 

4 Responses to “O CONSTANTE DIÁLOGO-Carlos Drummond de Andrade”

  1. Raquel Moniz Says:

    Dialogar! Acho que devia ser uma palavre tão constante como sim e não. Dialogamos cada vez menos.

  2. elisabetecunha Says:

    Não devemos nos acomodar,devemos aumentar a rede de comunicação de forma consistente e duradoura. De certa forma nós estamos conseguindo, mesmo que seja em continentes diferentes! paz e amor!

  3. Raquel Moniz Says:

    🙂 Não deixa de ser engraçado.

    Bjos

  4. elisabetecunha Says:

    É engraçado e ao mesmo tempo muito bonito, tenha certeza que “QUANDO GOSTO, GOSTO”, é pura energia positiva. Quando quiser dialogar , estou aqui bem perto.
    “AMIGO É COISA PARA SE GUARDAR DO LADO ESQUERDO DO PEITO” (Milton Nascimento)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s