Vida(s)em ViAGeM

\”Andamos com a corda e a faca na garganta e continuamos a sorrir como se nada fosse. O riso sai aos solavancos num choro contido mas rimo-nos e é o que importa. É uma forma de ficar em silêncio.\”, por José Félix

Acabei de nascer Março 13, 2007

Filed under: Sonhos de viagens — patruska2003 @ 6:51 pm

E como sou pequenina ainda não sei como isto funciona, mas tendo como professora a Raquel, logo logo vou ser uma craque aqui. Acho é que tenho pouco tempo, porque a minha vida passa sempre a correr.

Vamos ver no que isso dá.

 

E temos uma nova…

Filed under: Raquel,Sonhos de viagens — Raquel Moniz @ 6:04 pm

… escritora🙂

Uma iniciante na blogosfera, mas com muito para partilhar.

Espero que nos ajudes a dar vida a este blog!

Eu e a Elisabete te recebemos de braços abertos:

BEM VINDA

PATRÍCIA! 

 

Imagens Março 4, 2007

Filed under: Raquel,Retratos de viagens — Raquel Moniz @ 3:45 pm

cascais.jpg

 

ITACARÉ-SUL DA BAHIA-BRASIL Fevereiro 22, 2007

Filed under: Elisabete — elisabetecunha @ 4:35 am

ITACARÉ
 + Informações

  

GEOGRAFIA e HISTÓRIA

Clima
Como a maioria dos lugares do nordeste brasileiro, Itacaré pode ser visitado o ano inteiro, pois há sol e águas quentes tanto no inverno, quanto no verão. As chuvas se concentram no período do inverno (julho/agosto), mas não chegam a atrapalhar os visitantes.

Vegetação
A vegetação da região de Itacaré é basicamente Mata Atlântica, predominante na região. Apesar das iniciativas a favor da preservação, o desmatamento já abriu feridas graves no local. Foi recentemente inaugurada uma Área de Proteção Ambiental (APA) no município e também um programa de educação ambiental na tentativa de frear o desmatamento.

Relevo
Faz parte do cenário de Itacaré o mar da Bahia, praias de areia branca e solta, coqueiros e a vegetação da Mata Atlântica.

História e Cultura
Seus primeiros habitantes foram os índios Pataxós. Já no início do século XVII, os jesuítas chegaram à cidade e construíram a Igreja São Miguel, presente até hoje em Itacaré. Foi um importante porto na época das navegações e começou a declinar com o surgimento das rodovias. A exploração do cacau no século XIX impulsionou sua economia, porém, atualmente, o turismo é a atividade que mais cresce.

Para quem gosta de sol, mar, praias virgens, rios e cachoeiras, Itacaré é o lugar ideal. Situado entre o mar e a Mata Atlântica, possui além das belezas naturais, um povo alegre e hospitaleiro e que joga capoeira como poucos outros! Seu litoral é repleto de praias belíssimas, muitas delas tão pequenas que nem aparecem em mapas ou em guias de viagem. As praias de Itacaré atraem muitos surfistas, em função das ondas fortes e das águas quentes o ano inteiro, inclusive no inverno. A região possui também rios e cachoeiras que valem a pena ser visitados.

Atividades relacionadas: Cavalgada, Mountain Bike, Surf, Trekking

ATRAÇÕES

Algumas das atrações de Itacaré que valem a pena ser visitadas:

Praia da Concha
É a praia mais próxima do centro da cidade e também, a mais movimentada. Tem cabanas servindo petiscos e bebidas, onde é possível alugar buggies e barcos para passeio.

Praia do Resende
Também é próxima ao centro da cidade, mas fica vazia e tranqüila o ano inteiro. Praia de Jeribucaçu
Esta praia fica a 5 km ao sul da cidade. Como fica dentro de uma fazenda, o acesso de carro é complicado. A alternativa é seguir a pé pela trilha que leva à praia. Quem preferir entrar de carro, precisará de um 4×4 e autorização do proprietário para abrir a porteira e entrar na fazenda.

Praia da Tiririca
Praia muito conhecida dos surfistas, pois ali acontecem algumas etapas do Campeonato Baiano.

Praia do Pontal e Piracanga
Estas praias ficam do outro lado do rio e possuem ondas fortes, também boas para o surfe.

Prainha
Esta pequena e belíssima praia é acessível apenas a pé, por uma trilha de meia hora que sai da Praia do Ribeira, uma das mais procuradas durante o verão. O passeio é muito bonito e a praia, simplesmente deslumbrante.

Praia de São José, Engenhoca e Hawaizinho
O acesso a estas praias só pode ser feito pelo mar ou por trilhas pela mata. São as preferidas pelos aventureiros.

Rio de Contas
Quem quer fazer um programa diferente pode fazer um passeio de aproximadamente quinze minutos por este rio, desembocando em uma cachoeira lindíssima.

Cachoeiras
Itacaré possui diversos rios e cachoeiras, sendo as maiores as de Pancada Grande, a do Tijuipe e a cachoeira do Cleandro, perto da cidade.

Atividade Noturna
A noite é agitada no centro de Itacaré. Pode-se ouvir e dançar desde reggae, na Praia do Coroinha, até forró, no Magia da Bahia Freak Bar. Na Praia das Conchas o luau é garantido.

   
Copyright© 1997-2007 Webventure. Todos os direitos reservados. Produzido por WVProduções

FONTE:www.zone.com.br/destinoaventura/itacare

 

ESTAMOS DE LUTO! Fevereiro 12, 2007

Filed under: Elisabete — elisabetecunha @ 11:02 pm

Este blog está de luto em solidariedade à família do pequeno JOÃO HÉLIO FERNANDES.

Querido, descanse em PAZ!

 

LENÇÓIS- CHAPADA DIAMANTINA-BAHIA-BRASIL Fevereiro 6, 2007

Filed under: Elisabete — elisabetecunha @ 2:31 am

http://www.ventiecorrenti.it/images/pozzoazul.jpg

O Coração da Bahia bate mais forte com a Chapada Diamantina

No coração da Bahia é possível encontrar um verdadeiro paraíso. Não é apenas pelos belos mares de seu litoral, que o Estado atrai turistas de todo o mundo. Reduto de muitos ecoturistas, a Chapada Diamantina traz em seus 84 mil km2, um deslubre de vegetação. Cachoeiras, grutas, poços, trilhas, morros, flores e fauna caracterizam a Chapada Diamantina como uma das paisagens mais irresistíveis do Brasil, e até mesmo do mundo.

 
Pôr-do-sol na Chapada Diamantina  

O desbravamento desta área se deu no século XVII com a descoberta de pedras preciosas, como ouro e diamante, na região por centenas de garimpeiros. Foi daí que surgiu a divisão dos Circuitos da Chapada: Circuito do Ouro, Diamante e Chapada Norte. Nesta época, a área sofreu muito com o garimpo, mas conseguiu se recuperar e hoje exibe uma beleza abençoada pelos Deuses. Importante destacar a criação do Parque Nacional da Chapada, em 1986, que é responsável pela proteção desta extensa camada de belezas naturais, o que reflete em um pôr-do-sol desse nível.

 

O que não falta por aqui são atrativos naturais. Basta andar pelas trilhas da Chapada para encontrar cahoeiras irresistíveis, grutas de águas azuis cristalinas, poços encantados e inúmeros vales, como por exemplo, o Vale do Capão, que está encravado em uma serra a 1.000m de altitude. Amantes dos esportes radicais garantem que nesse ponto localiza-se as melhores trilhas para trekking da região.

Não é só a beleza das águas que encanta na região. Especialistas garantem que a região da Chapada abriga um nú-

  Parque Nacional Chapada Diamantina
mero surpreendente de espécies raras, tanto na fauna quanto na flora.
 
Flor da Região  

O local é composto por uma vegetação exuberante que mistura espécies cactáceas da caatinga com raros exemplares da flora serrana, especialmente bromélias, mais de 50 tipos de orquídeas e sempre-vivas. Há espécies animais raras, como o tamanduá bandeira, tatu canastra, porcos espinhos, gatos selvagens, capivaras e inúmeros tipos de pássaros e cobras.

Além de encher os olhos dos turistas com a parte visual, a Chapada Diamantina vai além e contribui para a bagagem cultural e histórica do visitante. Há preservação de cidades

históricas, relacionadas aos cliclos do ouro e diamante, e uma cultura repleta de histórias e lendas fascinantes.
 

Veja alguns dos atrativos da Chapada Diamantina

Ribeirão do Meio: esta corredeira, localizada em Lençóis, em forma de tobogã natural é ótima atração. Proporciona uma caminhada tranqüila por dentro da mata nativa.

Olho D`água do Praião: fonte de água cristalina formando uma lagoa na beira do Rio Paraguaçu, onde é possível observar o fundo cheio de peixes e tartarugas.

  Ribeirão do Meio
 
Morro do Pai Inácio  

Morro do Pai Inácio: é o cartão postal da região e está localizado nos limites do Parque Nacional da Chapada Diamantina. Possui 1120 km de altitude. Tem vista espetacular, além da trilha curta, que leva para a convivência com a fauna e a flora. A subida do morro leva de 20 a 30 minutos.

Serrano: complexo formado pelo Rio Lençóis, suas piscinas e caldeirões naturais. Subindo encontra-se o Poço Halley. Próximo estão: Salão de Areia, Cachoeirinha e a Cachoeira da Primavera.

 

Cachoeira da Fumaça: uma das cachoeiras mais impressionantes do Brasil, com quase 400m de queda livre. Nos períodos mais secos, a água nem chega ao poço, dispersando-se no ar como fumaça. Para ver a Fumaça por cima, a trilha é de 7km a partir da cidade de Capão. Para vê-la por baixo, só mesmo fazendo um trekking de 3 dias com um visual maravilhoso.

Gruta Azul: bem próxima à Gruta da Pratinha está a pequena gruta com águas azuis, onde não é permitido tomar banho.

  Cachoeira da Fumaça
 
Poço Encantado  

Poço Encantado: uma das criações mais bonitas da natureza. O Poço Encantado é uma lagoa dentro de uma gruta, onde é possível enxergar até o fundo. A água é de um azul fantástico, que fica ainda mais bonito entre abril e agosto, quando um raio de sol entra por uma fresta na gruta.

Gruta da Torrinha: gruta em Iraquara, foi aberta para visitação a aproximadamente 1 ano. É considerada a gruta mais bonita da Chapada Diamantina, rica em formações distribuídas em diversos salões. Quem quiser pode gastar um

dia inteiro visitando a gruta. Outras grutas como a do Impossível e o Buraco do Cão estão localizadas na região.

 

Fonte:http://www.guialencois.com/

 



 

 


Pantanal Sul – Pousadas Pantaneiras
4 dias e 3 noites
Aéreo
/lojavirtual/detalhes_destinos_novo.asp?cd_agrupamento=11&cd_destino_base=178
Bonito
8 dias e 7 noites
Aéreo
/lojavirtual/detalhes_destinos_novo.asp?cd_agrupamento=11&cd_destino_base=992
Diamantina – Mucugê
8 Dias
Aéreo
/lojavirtual/detalhes_destinos_novo.asp?cd_agrupamento=11&cd_destino_base=336
Fernando de Noronha e Recife
8 dias
Aéreo TAM
/lojavirtual/detalhes_destinos_novo.asp?cd_agrupamento=11&cd_destino_base=852
Jericoacoara e Fortaleza
8 dias e 7 noites Aéreo
   
 

As flores de plástico não morrem…!! Janeiro 10, 2007

Filed under: Elisabete — elisabetecunha @ 4:51 am

http://www.oasinweb.com/primavera/pratoline2.JPG

Campo de flores  
  Deus me deu um amor no tempo de madureza,
quando os frutos ou não são colhidos ou sabem a verme.
Deus-ou foi talvez o Diabo-deu-me este amor maduro,
e a um e outro agradeço, pois que tenho um amor.
Pois que tenho um amor, volto aos mitos pretéritos
e outros acrescento aos que amor já criou.
Eis que eu mesmo me torno o mito mais radioso
e talhado em penumbra sou e não sou, mas sou.
Mas sou cada vez mais, eu que não me sabia
e cansado de mim julgava que era o mundo
um vácuo atormentado, um sistema de erros.
Amanhecem de novo as antigas manhãs
que não vivi jamais, pois jamais me sorriram.
Mas me sorriam sempre atrás de tua sombra
imensa e contraída como letra no muro
e só hoje presente.
Deus me deu um amor porque o mereci.
De tantos que já tive ou tiveram em mim,
o sumo se espremeu para fazer vinho
ou foi sangue, talvez, que se armou em coágulo.
E o tempo que levou uma rosa indecisa
a tirar sua cor dessas chamas extintas
era o tempo mais justo. Era tempo de terra.
Onde não há jardim, as flores nascem de um
secreto investimento em formas improváveis.

Hoje tenho um amor e me faço espaçoso
para arrecadar as alfaias de muitos
amantes desgovernados, no mundo, ou triunfantes,
e ao vê-los amorosos e transidos em torno,
o sagrado terror converto em jubilação.

Seu grão de angústia amor já me oferece
na mão esquerda. Enquanto a outra acaricia
os cabelos e a voz e o passo e a arquitetura
e o mistério que além faz os seres preciosos
à visão extasiada.

Mas, porque me tocou um amor crepuscular,
há que amar diferente. De uma grave paciência
ladrilhar minhas mãos. E talvez a ironia
tenha dilacerado a melhor doação.
Há que amar e calar.
Para fora do tempo arrasto meus despojos
e estou vivo na luz que baixa e me confunde

;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;; 

Essa linda poesia é do nosso querido Carlos Drummond de Andrade. Dedico aos meus queridos amigos portugueses! 

    Feliz 2007!         

 Carlos Drummond
de Andrade
Claro Enígma
(1951)

     
                  
 

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.